Funicular de São João

  • Localização: Covilhã, Portugal
  • Solução: Obras de Arte, Infraestruturas e Transportes
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos, Urbanismo, ambiente e espaços públicos
  • Arquitectura: Arpas
  • Cliente: Câmara Municipal da Covilhã
  • Âmbito: Fundações e estruturas, redes de drenagem e abastecimento de águas
  • Área: 2000m2
  • Projecto: 2010
  • Construção: 2013
  • Fotografia: Arpas
  • Construtor: Liftech / Valerio & Valerio
  • Ver no Google Maps

Funicular de São João

  • Localização: Covilhã, Portugal
  • Solução: Obras de Arte, Infraestruturas e Transportes
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos, Urbanismo, ambiente e espaços públicos
  • Arquitectura: Arpas
  • Cliente: Câmara Municipal da Covilhã
  • Âmbito: Fundações e estruturas, redes de drenagem e abastecimento de águas
  • Área: 2000m2
  • Projecto: 2010
  • Construção: 2013
  • Fotografia: Arpas
  • Construtor: Liftech / Valerio & Valerio
  • Ver no Google Maps

O Funicular de São João promove a ligação entre a Rua Mateus Fernandes e o Largo de S. João de Malta, ao longo de um trajeto de eixo curvilíneo, com uma extensão de 200m e inclinação de cerca de 19º, vencendo um desnível de 62.5m. Em caso de emergência, os utilizadores do elevador têm uma escada de segurança, lateral ao canal do elevador, em betão armado.

O canal reservado ao funcionamento do elevador é constituído por uma estrutura enterrada, com secção em “U”, com cerca de 1,5m de largura interior, em betão armado, constituída por uma laje de fundo, onde apoiam os carris do elevador, e duas paredes laterais de suporte de terras. Este canal termina, superior e inferiormente, nas paragens do elevador.

As Paragens do Elevador são constituídas por uma estrutura mista em vidro e chapa metálica perfurada, apoiada em estruturas metálicas. Trata-se de uma estrutura constituída por montantes metálicos, ligados superior e inferiormente, e travados na diagonal por perfis Facar. O canal é protegido por uma estrutura semelhante, em que o travamento longitudinal dos montantes metálicos é assegurado por uma guarda metálica em tubo redondo.

A paragem inferior foi protegida por uma pala em betão armado, apoiada numa parede e num pilar de secção circular.

As fundações são directas, por pequenos maciços.

Outros projectos

Reabilitação da Ponte Açude sobre o Rio Mondego

Reabilitação da Ponte Açude sobre o Rio Mondego

Ver mais
Ponte Kassuende em Tete sobre o rio Zambeze

Ponte Kassuende em Tete sobre o rio Zambeze

Ver mais
Desnivelamento do Cruzamento na Area 18, Lilongwe

Desnivelamento do Cruzamento na Area 18, Lilongwe

Ver mais
Concessão Túnel do Marão

Concessão Túnel do Marão

Ver mais
Ponte B45 sobre o Rio Shire

Ponte B45 sobre o Rio Shire

Ver mais
Ponte em Caia sobre o rio Zambeze

Ponte em Caia sobre o rio Zambeze

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional