Passagem Pedonal na sede da Companhia de Seguros Bonança

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Obras de Arte, Infraestruturas e Transportes
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos
  • Arquitectura: INTERGAUP, Diogo de Lima Mayer
  • Cliente: Companhia de Seguros Bonança, S.A.
  • Âmbito: Fundações e estruturas
  • Área: 135m2
  • Projecto: 2001
  • Construção: 2005
  • Ver no Google Maps

Passagem Pedonal na sede da Companhia de Seguros Bonança

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Obras de Arte, Infraestruturas e Transportes
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos
  • Arquitectura: INTERGAUP, Diogo de Lima Mayer
  • Cliente: Companhia de Seguros Bonança, S.A.
  • Âmbito: Fundações e estruturas
  • Área: 135m2
  • Projecto: 2001
  • Construção: 2005
  • Ver no Google Maps

Trata-se de uma galeria coberta para peões com o pavimento estabelecido ao nível do piso 5 dos edifícios adjacentes, constituída por um único corpo estrutural, com liberdade de translação no plano horizontal no topo nascente, e apoios intermédios devidamente implantados sobre as estruturas das coberturas. O comprimento total é de 51.0 m, e possui uma secção transversal com 2.40 m de largura por 2.70 m de altura.

A estrutura do passadiço é constituída por uma treliça tridimensional, com circulação pelo interior, formada por perfis tubulares tipo TPS, com diagonais rígidas de contraventamento ao nível do pavimento e cobertura. Nos planos verticais envidraçados, as diagonais cruzadas são asseguradas por tirantes pré-esforçados, do tipo Macalloy, permitindo assim uma maior transparência.

Os pavimentos são constituídos por lajes mistas apoiadas nas travessas inferiores da treliça. A cobertura é revestida com chapas metálicas com isolamento térmico, e pendente adequada à drenagem de águas pluviais.

Os pilares são perfis tubulares de secção circular, ligados por parafusos pré-esforçados à travessa da treliça e às vigas ou grelhas metálicas de distribuição de carga para a superstrutura do edifício.

A ligação ao edifício poente é realizada através de uma escora inclinada, ligada ao nível do piso 4, e dois tirantes Macalloy, ancorados ao nível do piso 7 nos pilares e paredes de esquina do núcleo de escadas e ascensores em betão armado.

Outros projectos

Ponte sobre o rio Caldo na albufeira da Caniçada

Ponte sobre o rio Caldo na albufeira da Caniçada

Ver mais
Ponte de Penacova sobre o rio Mondego

Ponte de Penacova sobre o rio Mondego

Ver mais
Plano de Urbanização da KaTembe na margem Sul de Maputo

Plano de Urbanização da KaTembe na margem Sul de Maputo

Ver mais
Substituição da Ponte ao pk78+650 da Linha de Ressano Garcia

Substituição da Ponte ao pk78+650 da Linha de Ressano Garcia

Ver mais
Reabilitação e Reconversão da Ponte da Portela sobre o Rio Mondego

Reabilitação e Reconversão da Ponte da Portela sobre o Rio Mondego

Ver mais
Reabilitação da Ponte Açude sobre o Rio Mondego

Reabilitação da Ponte Açude sobre o Rio Mondego

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional