Passagem Pedonal na sede da Companhia de Seguros Bonança

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Obras de Arte, Infraestruturas e Transportes
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos
  • Arquitectura: INTERGAUP, Diogo de Lima Mayer
  • Cliente: Companhia de Seguros Bonança, S.A.
  • Âmbito: Fundações e estruturas
  • Área: 135m2
  • Projecto: 2001
  • Construção: 2005
  • Ver no Google Maps

Passagem Pedonal na sede da Companhia de Seguros Bonança

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Obras de Arte, Infraestruturas e Transportes
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos
  • Arquitectura: INTERGAUP, Diogo de Lima Mayer
  • Cliente: Companhia de Seguros Bonança, S.A.
  • Âmbito: Fundações e estruturas
  • Área: 135m2
  • Projecto: 2001
  • Construção: 2005
  • Ver no Google Maps

Trata-se de uma galeria coberta para peões com o pavimento estabelecido ao nível do piso 5 dos edifícios adjacentes, constituída por um único corpo estrutural, com liberdade de translação no plano horizontal no topo nascente, e apoios intermédios devidamente implantados sobre as estruturas das coberturas. O comprimento total é de 51.0 m, e possui uma secção transversal com 2.40 m de largura por 2.70 m de altura.

A estrutura do passadiço é constituída por uma treliça tridimensional, com circulação pelo interior, formada por perfis tubulares tipo TPS, com diagonais rígidas de contraventamento ao nível do pavimento e cobertura. Nos planos verticais envidraçados, as diagonais cruzadas são asseguradas por tirantes pré-esforçados, do tipo Macalloy, permitindo assim uma maior transparência.

Os pavimentos são constituídos por lajes mistas apoiadas nas travessas inferiores da treliça. A cobertura é revestida com chapas metálicas com isolamento térmico, e pendente adequada à drenagem de águas pluviais.

Os pilares são perfis tubulares de secção circular, ligados por parafusos pré-esforçados à travessa da treliça e às vigas ou grelhas metálicas de distribuição de carga para a superstrutura do edifício.

A ligação ao edifício poente é realizada através de uma escora inclinada, ligada ao nível do piso 4, e dois tirantes Macalloy, ancorados ao nível do piso 7 nos pilares e paredes de esquina do núcleo de escadas e ascensores em betão armado.

Outros projectos

Via rápida Maputo/ KaTembe/ Ponta do Ouro

Via rápida Maputo/ KaTembe/ Ponta do Ouro

Ver mais
Substituição da Ponte sobre o rio Matola ao pk26+900 da Linha de Ressano Garcia

Substituição da Ponte sobre o rio Matola ao pk26+900 da Linha de Ressano Garcia

Ver mais
Ponte em Caia sobre o rio Zambeze

Ponte em Caia sobre o rio Zambeze

Ver mais
Ponte B45 sobre o Rio Shire

Ponte B45 sobre o Rio Shire

Ver mais
Escadinhas de Santo André

Escadinhas de Santo André

Ver mais
Subconcessão Litoral Oeste

Subconcessão Litoral Oeste

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional