Ponte pedonal na Guarda

  • Localização: Guarda, Portugal
  • Solução: Obras de Arte
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos
  • Promotor: Infraestruturas de Portugal SA (ex-ESTRADAS DE PORTUGAL E.P.E.)
  • Cliente: Infraestruturas de Portugal SA (ex-ESTRADAS DE PORTUGAL E.P.E.)
  • Âmbito: Projecto de Estruturas, Arquitectura, Ensaios Dinâmicos.
  • Área: 373.5 m2 de tabuleiro
  • Projecto: 2003/2005
  • Construção: 2006/2007
  • Construtor: Abrantina
  • Dimensão: 124.50m de extensão, 92m vão máximo
  • Ver no Google Maps

Ponte pedonal na Guarda

  • Localização: Guarda, Portugal
  • Solução: Obras de Arte
  • Tipo: Passagens pedonais e elevadores públicos
  • Promotor: Infraestruturas de Portugal SA (ex-ESTRADAS DE PORTUGAL E.P.E.)
  • Cliente: Infraestruturas de Portugal SA (ex-ESTRADAS DE PORTUGAL E.P.E.)
  • Âmbito: Projecto de Estruturas, Arquitectura, Ensaios Dinâmicos.
  • Área: 373.5 m2 de tabuleiro
  • Projecto: 2003/2005
  • Construção: 2006/2007
  • Construtor: Abrantina
  • Dimensão: 124.50m de extensão, 92m vão máximo
  • Ver no Google Maps

A ponte pedonal da Guarda permite o acesso à Escola C+S da Guarda e transpõe a via rápida circular Via de Cintura Externa da Guarda (VICEG).

O espaço público de acesso foi pensado através da articulação de quatro vertentes: da forma, da utilização, da natureza dos materiais e, finalmente, da dimensão simbólica que decorre do desenho das superfícies e da expressão plástica da construção.

A passagem de peões é essencialmente constituída por um tabuleiro em grelha metálica com laje de betão e 3.0m de largura útil que é suspenso na zona central através de 2 arcos semi-paralelos. A relação flecha/vão dos arcos é de 18/92. O sistema de suspensão do tabuleiro forma dois planos, cada um com cruzamento dos pendurais num sistema triangulado com inclinações longitudinais variáveis.

A intervenção arquitectónica ao nível da definição das rampas e da envolvente de acesso à ponte pedonal ditou-lhe um carácter de edificação, com fachadas voltadas a Sul e a Este numa conjugação de pedra aparelhada em granito com elementos metálicos, tentando conciliar o elemento regional com um elemento de modernidade e, simultaneamente, criar uma relação de referência com a vizinha Estação da CP.

Após a construção foi realizado um ensaio dinâmico para suportar a implementação de um sistema de controlo de vibrações e ajustar o nível de conforto pedonal através de dispositivos amortecedores de massa sintonizados (MAS ou TMD Tunned Mass Dampers).

Outros projectos

Elevador do Jardim Público da Covilhã

Elevador do Jardim Público da Covilhã

Ver mais
Pontes sobre o Rio Save

Pontes sobre o Rio Save

Ver mais
Nova ponte ferroviária sobre o rio Shire

Nova ponte ferroviária sobre o rio Shire

Ver mais
Substituição da Ponte ao pk50+200 da Linha de Ressano Garcia

Substituição da Ponte ao pk50+200 da Linha de Ressano Garcia

Ver mais
Reabilitação das Passagens Superiores Pedonais na Gare do Oriente

Reabilitação das Passagens Superiores Pedonais na Gare do Oriente

Ver mais
Ponte ferroviária de D. Ana sobre o rio Zambeze

Ponte ferroviária de D. Ana sobre o rio Zambeze

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional