Agência Europeia de Segurança Marítima

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Cívicos, sociais e religiosos
  • Arquitectura: Manuel Taínha com Alexandre Marques Pereira
  • Cliente: A.P.L. - Administração do Porto de Lisboa
  • Âmbito: Fundações e estruturas, escavação e contenção periférica, redes de drenagem e abastecimento de águas
  • Área: 30000m2
  • Projecto: 2006/2008
  • Construção: 2009
  • Fotografia: Rodrigo Cabral e Manuel Botelho
  • Construtor: Consorcio Teixeira Duarte Somague
  • Ver no Google Maps

Agência Europeia de Segurança Marítima

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Cívicos, sociais e religiosos
  • Arquitectura: Manuel Taínha com Alexandre Marques Pereira
  • Cliente: A.P.L. - Administração do Porto de Lisboa
  • Âmbito: Fundações e estruturas, escavação e contenção periférica, redes de drenagem e abastecimento de águas
  • Área: 30000m2
  • Projecto: 2006/2008
  • Construção: 2009
  • Fotografia: Rodrigo Cabral e Manuel Botelho
  • Construtor: Consorcio Teixeira Duarte Somague
  • Ver no Google Maps

O conjunto de edifícios destinado a escritórios da sede da Agência Europeia de Segurança Marítima (AESM) e do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência (OEDT), apresenta-se dividido em oito corpos estruturais, designados pelas letras A a H, com alturas variáveis, apresentando um máximo de 4 pisos elevados e apenas um nível de cave. Destes edifícios, três são destinados exclusivamente a parqueamento (E, F e G). Os restantes destinam-se à Sala de Conferências (A), edifício da AESM (B, C e D) e edifício do OEDT (H).

São edifícios constituídos por estruturas de betão armado, betão armado pré-esforçado, estruturas metálicas e estruturas mistas de aço-betão. A solução geral adoptada nos edifícios da AESM (extensível aos corpos de parqueamento e ao edifício do OEDT) é uma estrutura porticada em betão armado, com travessas asseguradas por lajes fungiformes maciças e capiteis aparentes, assentes sobre pilares e paredes. O topo Norte do edifício C, que confronta com a Av. Ribeira das Naus, caracteriza-se por lajes balançadas em consola cerca de 5.0m, tendo-se recorrido a sistemas não aderentes de pré-esforço. Na extremidade Sul dos edifícios da AESM (correspondente ao corpo D), o balanço em consola é mais projectado - 8.0m – e foi obtido através de uma solução mais ligeira de pavimentos: as lajes e vigas são mistas e apoiam em quatro paredes de betão armado, alveoladas pelos vãos de porta, projectadas em direcção ao rio. A ligação entre o edifício da Agência e o da Sala de Conferências é estabelecida através de um passadiço constituído por duas vigas Vierendeel, em estrutura metálica, que asseguram um vão de cerca de 15,0m. As paredes exteriores da Sala de Conferências, em betão armado, foram criadas a partir de parabolóides de revolução e a sua construção foi alvo de um cuidado processo de cofragem. A sua cobertura é formada por lajes e vigas mistas assentes sobre duas grandes vigas metálicas de alma cheia, constituídas por chapas soldadas em forma de I, que vencem um vão total de 30m.

O estudo da contenção e suporte de terras da escavação geral de todo o conjunto edificado, foi objecto de um projecto autónomo, tendo como principal particularidade a proximidade da linha do Metropolitano e do rio Tejo.

Outros projectos

Horta da Porta

Horta da Porta

Ver mais
Centro de Artes do Carnaval

Centro de Artes do Carnaval

Ver mais
Ampliação da ESEL – Pólo Calouste Gulbenkian

Ampliação da ESEL – Pólo Calouste Gulbenkian

Ver mais
Largo Intendente 57

Largo Intendente 57

Ver mais
Casa das Murças

Casa das Murças

Ver mais
Reitoria da Universidade Nova de Lisboa

Reitoria da Universidade Nova de Lisboa

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional