Sede do Banco Nacional Ultramarino

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Escritórios
  • Cliente: Banco Nacional Ultramarino
  • Âmbito: Fundações e estruturas
  • Projecto: 1981/1986
  • Construção: 1982/1989
  • Fotografia: Rodrigo Cabral
  • Ver no Google Maps

Sede do Banco Nacional Ultramarino

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Escritórios
  • Cliente: Banco Nacional Ultramarino
  • Âmbito: Fundações e estruturas
  • Projecto: 1981/1986
  • Construção: 1982/1989
  • Fotografia: Rodrigo Cabral
  • Ver no Google Maps

Entre 1979 e 1983, foi desenvolvido um primeiro projecto para este lote, da autoria dos arquitectos Jorge Soares de Oliveira e Luísa d'Orey, prevendo inicialmente a construção de um edifício com 4 caves e uma altura variando entre os 7 e 12 pisos, destinado a escritórios, lojas e cinema. Durante a obra houve uma alteração prevendo a ampliação da área bruta, com o consequente aumento do número de pisos para estacionamento para 6 caves, o número de pisos elevados passou para 15 no corpo mais alto, e a eliminação do cinema. O edifício é constituído por 6 corpos estruturais, com estruturas resistentes pórtico-parede, em betão armado.

Em 1982, no decorrer da construção, e já com as estruturas executadas, o Banco Nacional Ultramarino adquire o edifício à Sociedade Construções Continental, escolhendo um novo arquitecto, o atelier de Tomás Taveira. As transformações incidiram no programa funcional do edifício, adaptando-o para instalações bancárias, e no tratamento das fachadas. Uma das alterações foi a implantação de um conjunto de casas fortes na 6ª cave (contam com paredes, pavimentos e tectos com 0.70m de espessura), com estruturas independentes das paredes periféricas das caves e das estruturas resistentes interiores, o que obrigou à demolição do pavimento da 5ª cave. Nos tectos das restantes caves as alterações obrigaram apenas a pequenas rectificações nos elementos estruturais já betonados. No R/C foram introduzidos os cofres fortes da agência bancária, o que levou ao reforço de lajes e encamisamento de pilares. Nos pisos superiores, houve alteração da posição de uma escada e de um ascensor, a abertura e fecho de negativos, e a rectificação do limite de alguns pavimentos. Para obter os novos volumes definidos para as coberturas foi necessário criar pórticos próprios, delimitados por paredes de betão armado.

Outros projectos

Escola Profissional Agrícola Conde de São Bento

Escola Profissional Agrícola Conde de São Bento

Ver mais
Ampliação do Hotel Porto Santo

Ampliação do Hotel Porto Santo

Ver mais
Edifício Reynaldo dos Santos

Edifício Reynaldo dos Santos

Ver mais
Kings Tower

Kings Tower

Ver mais
Pousada de Estoi

Pousada de Estoi

Ver mais
Graça Residences

Graça Residences

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional