Empreendimento Jardins São Bartolomeu

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Habitação
  • Promotor: SGAL – Sociedade Gestora da Alta de Lisboa
  • Arquitectura: CAS Arquitectos
  • Âmbito: Fundações e estruturas, redes de drenagem e abastecimento de águas, escavação e contenção periférica
  • Área: 80000m2
  • Projecto: 2003
  • Construção: 2005
  • Fotografia: Rodrigo Cabral
  • Construtor: MSF
  • Ver no Google Maps

Empreendimento Jardins São Bartolomeu

  • Localização: Lisboa, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Habitação
  • Promotor: SGAL – Sociedade Gestora da Alta de Lisboa
  • Arquitectura: CAS Arquitectos
  • Âmbito: Fundações e estruturas, redes de drenagem e abastecimento de águas, escavação e contenção periférica
  • Área: 80000m2
  • Projecto: 2003
  • Construção: 2005
  • Fotografia: Rodrigo Cabral
  • Construtor: MSF
  • Ver no Google Maps

Empreendimento construído na malha 20.1 do Plano de Urbanização do Alto Lumiar.

Estruturalmente, os edifícios são compostos por cinco blocos, designados pelas letras A a E, cada um deles com vários corpos estruturais. Os edifícios foram implantados em “W”, formando duas praças interiores abertas para o caminho pedonal que atravessa a malha urbana enviesadamente. Apresentam três pisos enterrados, um piso térreo vazado, nove pisos elevados e cobertura em terraço. Os corpos A, B e E apresentam apenas dois pisos enterrados, sendo a transição para a cave –3 feita nos corpos A1, B1 e E1. O piso 0 do Bloco D, estabelecido ao nível da praça interior, está parcialmente enterrado, uma vez que o arruamento adjacente se situa ao nível do piso 1. O Bloco E define a praça interior.

Os edifícios destinam-se a habitação nos pisos elevados (pisos 1 a 9) - sendo o piso 0 vazado - e a parqueamento de viaturas e arrecadações nas caves. Os pisos 0 e 1 do Bloco D são ocupados por comércio e/ou escritórios.

As estruturas são porticadas, em betão armado, constituídas por pilares e vigas definindo pórticos ortogonais, dispostos simetricamente segundo um dos eixos. A caixa de escada e dos ascensores, definida por paredes de betão armado, ocupa a zona central de cada corpo estrutural. Os pavimentos dos pisos elevados são formados por lajes maciças apoiadas em vigas de betão armado. Nos pisos enterrados, as lajes são fungiformes maciças, com capitéis aparentes, apoiadas sobre os pilares e paredes. Os pisos enterrados foram executados ao abrigo de uma contenção de terras provisória tipo Berlim.

Outros projectos

Montijo Retail Park – acréscimo de capacidade de carga

Montijo Retail Park – acréscimo de capacidade de carga

Ver mais
Escola Secundária D. João de Castro

Escola Secundária D. João de Castro

Ver mais
Xiluva Jardim

Xiluva Jardim

Ver mais
Adega da Quinta dos Murças

Adega da Quinta dos Murças

Ver mais
One Two Three Swing! – Tate Modern

One Two Three Swing! – Tate Modern

Ver mais
Escola EB1/JI Gomes Freire de Andrade

Escola EB1/JI Gomes Freire de Andrade

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional