Auditório Municipal Augusto Cabrita

  • Localização: Barreiro, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Arte, cultura e desporto
  • Arquitectura: Atelier do Chiado
  • Cliente: Câmara Municipal do Barreiro
  • Âmbito: Fundações e estruturas, redes de drenagem e abastecimento de águas
  • Área: 4500m2
  • Projecto: 2002
  • Construção: 2002/2003
  • Fotografia: Câmara Municipal do Barreiro
  • Construtor: Teodoro_Ramos_Alho&Filhos
  • Ver no Google Maps

Auditório Municipal Augusto Cabrita

  • Localização: Barreiro, Portugal
  • Solução: Edifícios
  • Tipo: Arte, cultura e desporto
  • Arquitectura: Atelier do Chiado
  • Cliente: Câmara Municipal do Barreiro
  • Âmbito: Fundações e estruturas, redes de drenagem e abastecimento de águas
  • Área: 4500m2
  • Projecto: 2002
  • Construção: 2002/2003
  • Fotografia: Câmara Municipal do Barreiro
  • Construtor: Teodoro_Ramos_Alho&Filhos
  • Ver no Google Maps

No local onde existia uma fábrica, surgiu uma praça e o Auditório Municipal Augusto Cabrita, caracterizado por uma volumetria que evoca as memórias do passado, que acolhe e integra uma espessa parede na sua frente, a fachada visível que esconde a verdadeira fachada do edifício.

O edifício contempla um centro de exposições e um auditório com 500 lugares. Apresenta uma planta rectangular, na qual o auditório ocupa a zona central. A entrada principal encontra-se numa cota rebaixada relativamente à praça, e diverge para os dois foyers dispostos simetricamente relativamente ao auditório. Sob a sala do auditório, e na totalidade da zona tardoz, existe uma cave para instalações técnicas, incluindo um depósito para águas de incêndio.

No piso 1, em torno do auditório, localizam-se as salas de exposições e as instalações sanitárias, centradas com o palco. O piso 2 destina-se as zonas técnicas, galerias sobre o palco e salas de apoio. O piso 3 apresenta um terraço em forma de “U”, em redor de uma área coberta, sobrejacente ao auditório, parcialmente vazada, que incorpora galerias de circulação, a teia e a sala de ensaios sobre a plateia. Esta área é coberta por um jogo volumétrico cujas coberturas variam em inclinação, na direcção e no sentido, e permitem a entrada de luz natural em alguns espaços.

As estruturas, em betão armado, são pórticos constituídos por pilares, paredes, vigas e vigas parede, ou por travessas formadas por lajes fungiformes aligeiradas. A existência do palco, fosso de orquestra, elevado pé-direito na zona da plateia, coberturas inclinadas e entradas de luz, conduziu à opção por elementos estruturais de betão com geometrias bastante irregulares e, na zona do palco, ao recurso a estruturas metálicas para execução da sua estrutura de apoio e da teia de suspensão de iluminação e som. Devido à presença de água no solo, adoptou-se uma solução de fundação por ensoleiramento geral constituída por uma laje de fundo com capiteis invertidos sob os pilares.

Outros projectos

Museu Francisco de Lacerda

Museu Francisco de Lacerda

Ver mais
Retail Park – Centro empresarial Living

Retail Park – Centro empresarial Living

Ver mais
Escola EB1/JI Gomes Freire de Andrade

Escola EB1/JI Gomes Freire de Andrade

Ver mais
Centro Logístico do Entreposto na Matola

Centro Logístico do Entreposto na Matola

Ver mais
Herdade do Esporão – Enoturismo e escritórios

Herdade do Esporão – Enoturismo e escritórios

Ver mais
Expansão da Sede da Ordem dos Engenheiros

Expansão da Sede da Ordem dos Engenheiros

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional