Ponte do Soyo sobre o canal Cadal

  • Localização: Soyo, Angola
  • Solução: Obras de Arte, Geotecnia
  • Tipo: Pontes rodoviárias, Ensaios, prospecção e estudos, Projectos geotécnicos
  • Promotor: ALNG - Angola liquified Natural Gas
  • Cliente: Mota-Engil Africa
  • Âmbito: Projecto de Estruturas, Traçado Rodoviário, Estudos Geotécnico, Hidráulico e de Drenagem e Projecto Geotécnico das Ensecadeiras Provisórias
  • Área: 5 250m2 de tabuleiro
  • Projecto: 2010/2012
  • Construção: 2013/2015
  • Fotografia: Mota-Engil Africa
  • Construtor: Mota-Engil Africa
  • Dimensão: 525m de extensão, 22m vão máximo
  • Ver no Google Maps

Ponte do Soyo sobre o canal Cadal

  • Localização: Soyo, Angola
  • Solução: Obras de Arte, Geotecnia
  • Tipo: Pontes rodoviárias, Ensaios, prospecção e estudos, Projectos geotécnicos
  • Promotor: ALNG - Angola liquified Natural Gas
  • Cliente: Mota-Engil Africa
  • Âmbito: Projecto de Estruturas, Traçado Rodoviário, Estudos Geotécnico, Hidráulico e de Drenagem e Projecto Geotécnico das Ensecadeiras Provisórias
  • Área: 5 250m2 de tabuleiro
  • Projecto: 2010/2012
  • Construção: 2013/2015
  • Fotografia: Mota-Engil Africa
  • Construtor: Mota-Engil Africa
  • Dimensão: 525m de extensão, 22m vão máximo
  • Ver no Google Maps

A Ponte sobre o Canal Cadal, no Soyo em Angola, é parte integrante do projecto designado por “Cadal Channel Bridge and associated Roads”, que permite um acesso alternativo à Base do Kwanda, da ALNG. A base localiza-se na margem norte do canal e a nova via rápida permite contornar a cidade do Soyo. Esta nova via liga, ainda, à Estrada de Quintambe, mais a Sul.

A ponte tem uma extensão total de 525m, distribuídos pelos seguintes vãos: – 20.5m + 22x22.0m + 20.5m.

Devido aos constrangimentos construtivos existentes, maximizou-se o recurso à pré-fabricação. Desta forma, a solução do tabuleiro consiste em 4 vigas pré-fabricadas (em Portugal) de betão armado pré-esforçado com secção "I", com altura h=1.20m e pré-tensionadas com cordões aderentes. A laje do tabuleiro foi betonada in situ sobre pré-lajes. As vigas foram colocadas sobre capitéis que existem em cada alinhamento dos pilares. Os capitéis foram, também, realizados com recurso à pré-fabricação, através de uma casca de cofragem colaborante e posterior betonagem in situ.

As fundações são do tipo indirecto e foram realizadas em solução de pilar-estaca com 1.20m de diâmetro. A profundidade máxima alcançada pelas estacas foi de 42m e usou-se tubo moldador perdido.

A estrada de acesso à ponte tem cerca de 7200m de extensão total.

Outros projectos

Reabilitação e Reconversão da Ponte da Portela sobre o Rio Mondego

Reabilitação e Reconversão da Ponte da Portela sobre o Rio Mondego

Ver mais
Ponte em Caia sobre o rio Zambeze

Ponte em Caia sobre o rio Zambeze

Ver mais
Desnivelamento do Cruzamento na Area 18, Lilongwe

Desnivelamento do Cruzamento na Area 18, Lilongwe

Ver mais
Ponte Metálica da Chamusca sobre o Rio Tejo

Ponte Metálica da Chamusca sobre o Rio Tejo

Ver mais
Ponte Metálica de Belver sobre o Rio Tejo

Ponte Metálica de Belver sobre o Rio Tejo

Ver mais
Reabilitação das Passagens Superiores Pedonais na Gare do Oriente

Reabilitação das Passagens Superiores Pedonais na Gare do Oriente

Ver mais
Topo

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar a aceder a este website está a concordar com a utilização das mesmas. Para mais informações veja a nossa política de cookies.

Portugal 2020 / Compete 2020 / União Europeia - Fundo Europeu do Desenvolvimento Regional