Clientes

92´Arquitectos
Área de actividade: Ateliê de Arquitectura
Obras Realizadas
Ponte sobre o Rio Tejo
Localização: Portugal
Cliente: 92´Arquitectos
Fechar
Viaduto sobre a EN 206
Localização: Portugal
Cliente: 92´Arquitectos
Fechar
Viaduto sobre o C. F. das Fontainhas
Localização: Setúbal
Cliente: 92´Arquitectos
Fechar
Viaduto sobre o Vale da Mainça
Localização: Mainça
Cliente: 92´Arquitectos
Fechar
Desnivelamento da Praça José Queiroz
Localização: Lisboa
Cliente: 92´Arquitectos
Fechar
Túnel sob a Av. da Républica
Localização: Lisboa
Cliente: 92´Arquitectos
Fechar
Túnel sob a Av. João XXI
Localização: Lisboa
Cliente: 92´Arquitectos
Fechar
Adega Cooperativa de Cantanhede
Localização: Cantanhede
Arquitectura: 92´Arquitectos
Data Projecto - Construção: 1980
Fechar
Ponte sobre o Rio Zambeze em Caia
Localização: Caia, Moçambique
Cliente: 92´Arquitectos
Datas (início/fim): 2005/2009
Descrição:

A travessia do rio Zambeze tem uma extensão otal de 2376m e é composta pela ponte propriamente dita e por um viaduto de acesso do lado Sul do rio. Ambas as estruturas são constituídas por betão armado pré-esforçado.
A ponte principal tem um comprimento total de 710m, vãos de 137,5m e foi executada por avanços sucessivos. O viaduto de acesso apresenta um comprimento total de 1666m, com vãos de 56m e foi executado por viga de lançamento.
O projecto incluiu, ainda, obras de reabilitação da EN 1 ao longo de cerca de 5km.

Fechar
Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância de Linda-a-Velha
Localização: Linda-a-Velha
Arquitectura: 92´Arquitectos
Data Projecto - Construção: 2009
Descrição:

A área de implantação, inscrita num lote poligonal com cerca de 14 800 m2, destina-se às instalações da Escola Básica de 1º Ciclo com Jardim de Infância de Linda-a-Velha, Biblioteca Municipal, Jardim Público e Parque de Estacionamento Subterrâneo.

O edifício ocupa pouco mais de metade da área disponível do lote, em regra com dois pisos subterrâneos e dois pisos elevados. Desenvolve-se ao longo de um eixo longitudinal norte-sul que serve de raíz aos braços transversais destinados às várias funcionalidades a que o projecto se propõe servir.

Do ponto de vista estrutural, e tendo como base a distribuição dos espaços pela Arquitectura nas várias ramificações do referido eixo norte-sul, o edifício apresenta-se dividido em seis corpos designados pelas letras A a F (A a norte e F a sul) e separados por juntas de dilatação convenientemente dispostas, quer por razões de dimensões de implantação, quer por razões de diferenciação em altura. Os corpos estruturais comunicam entre si, não só ao nível do piso de estacionamento, como em todos os pisos elevados.

 

Fechar