Clientes

GB Arquitectos, Lda
Área de actividade: Ateliê de Arquitectura
Obras Realizadas
Departamento de Matemática e Complexo Pedagógico da Faculdade de Ciências e Tecnologia da U.N.L.
Localização: Monte da Caparica - Almada
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 1997 - 2000
Fechar
Quinta das Lágrimas
Localização: Coimbra
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2002 - 2005
Fechar
Teatro Municipal de Faro
Localização: Faro
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2003 - 2003/2005
Descrição:

Trata-se de um edifício implantado numa área rectangular com 81.70 m de comprimento por 27.60 m de largura, orientado segundo um eixo SE-NO, com duas caves técnicas (pisos –2 e -1), piso térreo (piso 0), cinco pisos elevados, cobertura e cobertura das casas de máquinas.

Dispõe de um isolamento acústico de base, com interposição de matérias elastoméricos em todos os contactos do edifício na fundação e nos muros laterais. 

Por razões que se prendem com as suas dimensões e também com a necessidade de isolar acusticamente as diversas áreas do edifício, é dividido em três corpos estruturais distintos, designados de A, B e C.

Fechar
Urbanização Horta da Porta – Lotes A e C
Localização: Évora
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2003 - 2005
Fechar
Recuperação do Museu Nacional de Machado de Castro
Localização: Coimbra
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2005 - 2006/2010
Descrição:

Trata-se de uma intervenção de Remodelação e Ampliação das actuais instalações do Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra.

Do ponto de vista estrutural, dividiu-se todo o espaço de intervenção em três unidades mais ou menos autónomas, que se diferenciam pela idade de construção (existente ou construção nova), pelos seus materiais constituintes (betão armado, aço ou alvenaria), quer ainda pelos processos de fabrico e/ ou execução (feito “in situ” ou pré-fabricado, recuperado ou novo), que correspondem às designações de Corpos A, B e C.

No lote a poente do actual Museu, ocupando o outro lado do gaveto do Beco dos Condeixeiros com a Rua Borges Carneiro, é construído um novo edifício de quatro pisos, designado por Corpo A. O edifício ocupa toda a área do lote, com uma planta em forma de trapézio irregular. Dada a existência de ruínas romanas no interior do lote, nomeadamente da cloaca que o atravessa num percurso sensivelmente paralelo à Rua Borges Carneiro e à qual se liga outra, transversal a esta, cujo extradorso se perde sob as paredes de empena do lote confinante a poente, procurou-se, em conjunto com a Arquitectura, uma solução de reduzida “pegada” de implantação e que, simultaneamente, permitisse o fecho do lote, preservando-o para futuros trabalhos de investigação.

O edifício, designado por Corpo B, implantado no lote entre o actual museu e o Beco dos Condeixeiros, limitado a sul pela Rua Borges Carneiro e a norte pela Rua do Cabido e ocupando, no seu embasamento, a totalidade desse lote, é constituído por seis pisos, com o mais baixo à cota do piso -4 do anterior (ao qual, de resto, se encontra ligado por uma galeria enterrada sob o beco).

Designou-se por corpo C toda a construção nova ou existente interior ao lote hoje ocupado pelo Museu Nacional Machado de Castro. Pode-se assim caracterizar as intervenções acima da cota do piso 0 e as intervenções abaixo da cota desse mesmo piso. Nestas últimas considerou-se o fecho da fachada poente do criptopórtico, o aproveitamento da zona central do criptopórtico como sala de exposições e, por último, a zona técnica enterrada para albergar o depósito de combustível. Nas primeiras, sobressai de todas as outras pelo seu volume e importância, a estrutura porticada coberta que envolve o claustro interior e a Capela do Tesoureiro.

 

Fechar
Avenida dos Combatentes - Lotes 69 e 70
Localização: Avª. dos combatentes, Lotes 69 e 70 – Lisboa
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2006
Descrição:

Tratam-se de dois edifícios destinado a habitação e comércio, com 10 pisos acima do solo e cobertura parcialmente acessível. A estrutura elevada é suportada por uma estrutura de transição que atravessa os três primeiros pisos elevados.

Os edifícios ocupam a área total do lotes, de 7200m2, com uma geometria quadrada de 60 m de lado.

Fechar
Centro de Interpretação da Batalha dos Atoleiros
Localização: Fronteira
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2006 - 2009
Descrição:

O edifício em estudo ocupa uma área rectangular com 54.00 m de comprimento por 13.20 m de largura e possui um único piso térreo (com uma pequena cave técnica), coberto a dois níveis (a 4.10 m e 6.50 m de altura) por uma cobertura plana. Tem a particularidade de ser dividido em dois corpos estruturais, não tanto por razões que se prendam com o seu comportamento estrutural, mas por força de um “gesto” arquitectónico, que “corta” a massa volumétrica através de uma passagem aberta de fachada para fachada.

A estrutura resistente é constituída por um conjunto de pórticos transversais, todos semelhantes e formados por dois pilares, um alinhado pela fachada sul e outro alinhado pela parede que divide o espaço de circulação a norte do núcleo expositivo, ligados no seu coroamento por uma viga ao nível da cobertura mais alta, viga essa que balança em consola até ao plano da fachada norte e que suporta, indirectamente e através de um montante de betão e um conjunto escora-tirante em aço, o volume sobre o espaço exterior a norte.

Fechar
Novo Laboratório Central da EPAL
Localização: Lisboa
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2006/2008 - 2008
Descrição:

O edifício é constituído por um corpo estrutural único de planta rectangular, com cerca de 41 m por 48 m, e apresenta um piso enterrado (piso -1), um piso térreo (piso 0), dois pisos elevados (piso 1 e piso técnico) e respectiva cobertura. A rampa de acesso à referida cave encontra-se no exterior deste rectângulo, paralela à fachada Oeste.

Trata-se de uma estrutura resistente em betão armado, formada por lajes fungiformes maciças, vigas de periferia, paredes, muros de suporte e pilares implantados numa malha ortogonal com espaçamentos variáveis de acordo com definição da arquitectura, condicionada pelas salas de laboratório e pela racionalização dos espaços de estacionamento.

A cobertura da zona técnica  apresenta uma solução metálica constituída por uma chapa metálica que descarrega em vigas metálicas (HEB200) apoiadas em pilares metálicos (HEB200).

Fechar
Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota
Localização: Batalha
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2007 - 2008
Descrição:

O edifício em estudo ocupa uma área rectangular, com 40.35 m de comprimento por 12.40 m de largura máxima, e é distintamente caracterizado por constituir um volume paralelepipédico elevado, que comunica com o solo em apenas três pontos.

A estrutura resistente é constituída pelas lajes de piso e paredes de fachada dos alçados norte, sul e nascente, destacando-se a ausência de pilares, solução que permitiu libertar na sua totalidade o espaço interior do edifício.

As paredes das fachadas sul e norte serão constituídas por betão preto à vista e têm a particularidade de se desenvolverem como vigas contínuas com 2 tramos de cerca de 15 m de comprimento e balanços em consola de 4.85 m em ambas as extremidades. A empena nascente será também executada em betão à vista, destinando-se a fachada poente à localização de um miradouro sobre o promontório.

Em regra adoptaram-se estruturas principais de betão armado, constituindo pórticos orientados na direcção transversal do edifício, ainda que, em geral, as travessas desses pórticos sejam constituídas por lajes maciças e aligeiradas convenientemente dimensionadas e os pilares sejam materializados pelas paredes de fachada do edifício.

Fechar
Escola D. João de Castro - Requalificação e Modernização
Localização: Lisboa
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2007 - 2009
Descrição:

A Escola D. João de Castro é constituída por três edifícios (corpo principal, pavilhão gimno-desportivo e anexo de trabalhos manuais), implantados num terreno com cerca de 21.000 m2, numa plataforma a meia-encosta no Alto da Ajuda, em Lisboa.

O corpo principal , designado de corpo A, apresenta-se como um conjunto único articulado, com um corpo central de 48.8 por 21.3 metros virado a sul, com alas laterais a nascente e a poente, cujas plantas em forma de L têm 38.5 por 34.6 metros e 10.5 metros de largura.

São propostos três novos edifícios, designados por corpos B, C e D.

O edifício do corpo B trata-se do maior deles, com 88.2 m de comprimento e 9.1 m de largura, subdividido em três unidades estruturais separadas por juntas de dilatação de 0.03 m de largura. Implantado no tardoz do corpo principal e adjacente aos alçados das duas alas laterais, desenvolve-se em quatro pisos e fecha um pátio interior devido ao desfasamento da zona central do corpo principal em relação a essas áreas.

O edifício do corpo C é de um único piso térreo e cobertura, desenvolvendo-se acima da cota do piso 2 e para norte do corpo B, com o qual liga na sua zona central. Terá uma área de refeitório com 12.3 m por 28.0 m.

O corpo D caracteriza-se pela estrutura principal do Pavilhão Gimnodesportivo e estruturas que estabelecem a comunicação entre este e o corpo A, correspondente às antigas instalações desportivas e balneários da escola. Inclui-se ainda neste corpo a construção de um reservatório de água para incêndios e infraestruturas necessárias ao seu funcionamento.

Fechar
Requalificação do Castelo de Trancoso
Localização: Parque Natural da Serra de S. Mamede
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2007 - 2010
Descrição:

A intervenção consistiu na construção de cinco novas estruturas – rampas de entrada, edifico das bilheteiras, piso da capela, escada e ponte de acesso à torre de menagem e interior da torre de menagem. Destas, apenas a escada e ponte de acesso à torre de menagem não fizeram parte deste estudo, excepto ao nível das suas fundações. A construção metálica, que compreende igualmente os dispositivos electromecânicos e mecanismos para o seu funcionamento, foram apresentados em projecto próprio.

Fechar
Escola Secundária Rainha D. Amélia - Requalificação e Modernização
Localização: Lisboa
Arquitectura: GB Arquitectos, Lda
Data Projecto - Construção: 2008 - 2008
Descrição:

A Escola Rainha D. Amélia é constituída por três edifícios interligados, em estrutura de betão armado, datando o seu projecto dos finais dos anos cinquenta. Está implantado num terreno com cerca de 15.000 m2, no topo da colina do Alto de St. Amaro, de pendente pouco pronunciada de nascente para poente.

Fechar